Cubo Mágico

aqui tinha artes, teatro, cultura digital e crônicas contemporâneas

Imersão sem igual

with 9 comments

Tá. Eu vou fazer propaganda mesmo porque eu nunca tive uma experiência de imersão tão forte, tão intensa, viva e nova como a do Imax hoje. Fui à pré-estreia da nova sala de cinema do Unibanco Pompeia e saí de lá absolutamente embasbacado, encantado, bobo, criança, epifaniado. E olhe que acabei de fazer uma reportagem sobre o futuro do cinema, que aposta em tecnologia, 3D, downloads, etc. Falamos do Imax, anunciamos que a coisa estava para chegar. Em tese eu já sabia o que aconteceria. Mas fui surpreendido, felizmente.

No Imax Pompeia

o óculos invocado

O Imax é uma sala de cinema diferente, 3D, com uma tela gigantesca (14m por 21m). A película é maior e as condições de exibição são todas especiais, com projetor deles, óculos invocado, sala com x metros de altura, x cadeiras no mínimo. Até a gravação do vídeo tem de ser feita com câmeras próprias do Imax. O resultado é que simplesmente você não assiste a um filme, você ESTÁ no filme.

Eu não sou de me empolgar com as coisas. Juro. É uma das coisas mais brilhantes de que já participei. Me senti como os humanos de 1895 diante do trem quase saindo tela dos Lumière. Veja uma foto de divulgação. Dá pra ter ideia do que acontece.

É a primeira sala assim do Brasil, o q nos lembra a dura realidade: estamos 40 anos atrasados. A primeira sala Imax do mundo abriu em 1970. Quando estive em Berlim no ano passado, até poderia ter ido assistir a Viagem ao Centro da Terra lá no Sony Center. Olhe a foto embaixo. Me arrependi.

Imax Berlim

Imax em Berlim

A sala de SP entra em circuito comercial na sexta-feira, acho. O ingresso custará R$ 30, parece. Não é uma coisa para ir todo dia, claro. O filme por enquanto é um documentário sobre a vida no fundo do mar, com imagens impressionantes, belíssimas, assustadoras, entorpecentes, reais. Mais pro meio do ano devem rolar lançamentos blockbusters, principalmente animações.

Na verdade o Imax tem dois defeitinhos chatos. Só rolam filmes dublados (como fazer legendas em 3D?) e não dá pra negar que, no fim do filme, a gente se sente meio vesgo e com uma dorziiiiinha de cabeça. Mas nada comparado àqueles óculos vermelhos e azuis trashs da década de 90.

Meu, vá ver o Imax. Vá ver.

Written by Lucas Pretti

janeiro 14, 2009 às 3:24

9 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Cê tá a cara do Tunderbird na foto (falei!).
    Vou ver, vou ver.

    danilo

    janeiro 14, 2009 at 10:50

  2. Hahaha, genial. Pior q já me falaram isso um dia.
    Abração

    Lucas Pretti

    janeiro 14, 2009 at 12:53

  3. Lucas! Quero assistir a um imax tb!! Eu iria ficar com medo desse bichão…
    Vi Viagem ao centro da terra em 3d aqui em Bauru. Foi divertido, apesar da história fraquinha, rsss…
    Saudades de vc e da Lilian!
    Visite meu blog tb!
    Bjs,
    Érika

    Érika M.

    janeiro 15, 2009 at 18:59

  4. Putz, Érika, então não esqueça de ir ao Imax qdo estiver em SP.
    Bom te ver por aqui. To assinando o Liquimix agorinha.
    Bjos!

    Lucas Pretti

    janeiro 16, 2009 at 0:53

  5. Estou agendando para ir conferir o Imax.

    Pena que é um documentário. Se bem que por não ser uma história que te rouba a atenção se pode realmente ficar apenas observando as imagens e o efeito em si.

    Em termos de tamanho não tenho como não lembrar do cine República, que lá nos 50, possuia a maior tela do mundo, 250 metros quadrados, contra 294 dessa Imax. Inclusive tinha o 3D da época.

    Mesmo quando a sala fechou a em 1978 ainda era a maior de São Paulo, pelo menos. Foi lá que no último mês de funcionamento que vi, moleque, Star Wars. Nâo tinha 3D, mas era de babar. Cinema de ação é uma prato cheio para esse tipo de tela.

    netiteve

    janeiro 16, 2009 at 4:16

  6. Maravilha, netiteve. Deve ter sido bem impressionante o Cine República. Pelo menos o Brasil não esteve TÃO atrasado assim, como no Imax. Vc sabe por que fechou?
    Abs

    Lucas Pretti

    janeiro 16, 2009 at 10:31

  7. Lucas, o República fechou porque o metrô de São Paulo estava contruindo uma estação perto e iria passar embaixo dele, com tudo isso o edífício não resistiria as obras e teve que ser demolido.

    No lugar ficou um terreno vazio que virou um simples estacionamento, até hoje.

    Uma comparação com o gigantismo dele é que haviam 1638 lugares contra os poucos 334 do Imax.

    netiteve

    janeiro 16, 2009 at 18:56

  8. […] disso tudo, a tela é enorme, e o som é espetacular. Os óculos são grandes, maior que o Ray-Ban de aviador, o que me deixou bastante confortável pois encaixa bem por cima […]

  9. Mas filmes Dublados não são defeitos é um ato positivo do cinema;

    Danylo

    junho 3, 2010 at 12:22


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: