Cubo Mágico

aqui tinha artes, teatro, cultura digital e crônicas contemporâneas

Tropa x O Ano

with one comment

Por pura negligência, assisti a O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias apenas quase no final do ano em que o filme foi indicado para concorrer a uma vaga entre os candidatos ao Oscar 2008. Ou seja: ontem. O filme é belíssimo, com um tom setentista impecável, inclusive na fotografia – fosca, sem contraste, esbranquiçada. Mérito indiscutível da produção, coordenada por Cao Hamburger. Apenas o esforço de testar 1.000 crianças para escolher o personagem Mauro já mostra a qualidade dos profissionais envolvidos. Você sabe o que são 1.000 – mil! – testes? São 24 ônibus lotados de meninos. Muita, muita gente.

No final, ganhou Michel Joelsas (foto).

Mas o que O Ano tem que Tropa de Elite não tem, e que justifica o envio da fita para Los Angeles? Digamos que Cao Hamburger é mais “iraniano” que o “tarantinesco” José Padilha. Ambos os filmes são brasileiríssimos (futebol de um lado, tráfico do outro; ditadura de um lado, corrupção do outro) e impactam pela angústia dos protagonistas narradas pelos próprios (a busca por um substituto de um lado e a busca pelos pais de outro). A diferença está na técnica.

O Ano é sutil, humanista, e tem narrativa mais bem construída que o didático Tropa. A proposta do enredo e o orçamento mais apertado (r$ 3 milhões, contra r$ 10,5 milhões do adversário) fizeram florescer em Cao Hamburger os melhores “dons Kiarostami” – filmar com atores amadores, se debruçar em cenas contemplativas e profundas, fazer do cenário personagem.

Padilha convence pela violência, não dá espaço para o espectador pensar, traz respostas às teses levantadas. Apesar de extremamente impactante e polêmico, nesse ponto peca ao encerrar a discussão na fita – e provoca a imprensa/sociedade a debater a questão fora dela. Câmera solta, sangue e problemas (justos ou não) resolvidos na raça. Isso é Tarantino.

A Academia pende para o Irã. Eu também.

Anúncios

Written by Lucas Pretti

novembro 13, 2007 às 3:08

Publicado em Arte, Cinema

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] Meus Pais Saíram de Férias merecia ser o candidato brasileiro no Oscar?”. Falei sobre isso aqui. Críticos de Cao Hamburger, saibam que Tropa ainda tem chances no Oscar 2009 […]

    Cubo Mágico

    fevereiro 18, 2008 at 15:39


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: