Cubo Mágico

aqui tinha artes, teatro, cultura digital e crônicas contemporâneas

Sabores perdidos ou Como a bolota se transforma em knödel

with 12 comments

Qual o gosto da infância? Pode ser chocolate, asfalto pintado, terra molhada ou um bom copo de sorvete bem gelado. Tem gente que ainda sente o gosto do carinho de um avô que não existe mais ou as palmadas de uma mãe que a vida acertou em tirar do caminho. Independente do que seja, ninguém além de nós mesmos sente aquele gosto como nós sentimos.

bolota.jpg

Já ouviu falar em knödel? É o gosto mais puro da minha infância. Mas a culpa não é do knödel, e sim da páprica. Palavrinhas chatas que provam a falta de criatividade de qualquer adulto, como aquele em que me transformei. Na época, knödel com molho de páprica, servidos no restaurante Juca Alemão, eram apenas “bolotas do Vovô Choppão”.

Qual o gosto da infância sentido anos depois? Pode ser chocolate amarelecido, asfalto desbotado, terra sem vida ou um bom copo de sorvete já derretendo. Qualquer que seja, a revisita à infância tem um sabor um tanto amargurado, melancólico, como os 8 anos que não voltam mais. Fecha-se o olho e por um segundo o chocolate tem a mesma pureza – e o knödel vira bolota -, mas no instante seguinte tudo já passou.

Qual o cenário da infância? Ele é turvo, etéreo, salpicado de sensações. E o cenário da infância sentido anos depois? Exato, preciso, real. Não é o mesmo, simplesmente.

Estive no Juca Alemão de novo há alguns dias e comprovei que o Vovô Choppão não existe mais (a referência infantil era ao logotipo do restaurante, um senhor alemão segurando uma caneca de chopp). O knödel está lá, mas agora custa alguns reais. As mesmas paredes estão lá, mas agora lembro delas com perfeição.

Por mais que aconteça com todos, ninguém é capaz de sentir isso. Da mesma forma que não sou capaz de fechar os olhos e viver a sua terra molhada, o asfalto pintado daquele sujeito. Só nós mesmos sentimos aquele gosto como nós sentimos.

Por um segundo.

Apenas um segundo.

Aí tudo vira real.

About these ads

Written by Lucas Pretti

fevereiro 12, 2008 at 18:18

Publicado em Crônicas, Epifania, Família

12 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. E eu precisei colocar “Smells like teen spirit” antes de terminar seu texto para não chorar…

    Crescer é mesmo uma b… :-(

    Sorry pelo palavrão.

    Marilu

    fevereiro 12, 2008 at 18:32

  2. Nossa!!! meu pai sempre me levava no Juca mas o que eu gostava mesmo lá e gosto até hj…mas tbém não é igual era antigamente…é o creme de milho!! rsss meio doce meio salgado!!!
    ADOREI seu texto! bj

    lili

    fevereiro 13, 2008 at 13:09

  3. lili, nunca experimentei o creme de milho, vou tentar qq dia. Mas não sei se quero voltar lá… :-P
    Bj.

    Lucas Pretti

    fevereiro 13, 2008 at 17:25

  4. É o gosto da nostalgia, que nem a gente mesmo sente da mesma forma.

    São os quartos enormes da antiga casa, que hoje são 3×2.

    Danilo Sanches

    fevereiro 15, 2008 at 18:03

  5. [...] [Posts relacionados: Ah, as artes e Sabores perdidos] [...]

    Plenitude « Cubo Mágico

    abril 21, 2008 at 2:29

  6. olha só… eu procurando a receita do knoedel, pq este é o sabor de infância da minha filha, de também ir ao Juca Alemão e ao Winduk e, talvez, não apenas querer que eu faça o prato pelo sabor, mas pelo significado dele. Era a família unida e reunida e hoje, cada um num lado do mundo.. É a vida… que deixa sempre um gosto, um sabor na lembrança da gente… Um gosto de quero mais…. Porque era bom…. Abraços.. vou fazer a receita e depois te conto… :)

    olga

    agosto 28, 2008 at 11:02

  7. Cara, muito bom o seu texto.
    Todo mundo que ler se identificará, não tem alternativa.
    Em tempo: achei o texto procurando no Google por matérias sobre o restaurante, porque quero marcar um happy-hour para a empresa que trabalho.
    Quer coisa mais sem graça (leia-se: de adulto)?
    Abraço e parabéns!

    Diego

    maio 14, 2009 at 13:57

  8. bom tê-lo aqui, diego, mesmo tendo vindo pelo Google. comentários como o seu dão uma forcinha pra respirar, reler textos antigos e continuar a vida – que, obviamente, não terá o mesmo sabor daqui alguns anos.

    abraço!

    Lucas Pretti

    maio 14, 2009 at 16:13

  9. Há exatos 29 anos atrás, entrei pela primeira vez no restaurante Juca Alemão e provei aguelas bolas maravilhosas encharcadas daquele molho cremoso que me levaram ao delírio. Estava comemorando meu primeiro dia de namoro com quem hoje é meu marido há 26 anos!
    Este se tornou meu prato favorito desde então e O Juca nosso restaurante oficial para as mais diversas comemorações. Hoje faz parte das datas comemorativas de meus filhos também. O Restaurante e o apetitoso prato virou história em nossa família.
    Hoje, 02/06/2009, consegui finalmente encontar a receita de todos os ingredientes que fazem parte daquele prato mágico!
    Sei fazer com perfeição o molhos de páprika, juntamente com o filé de kasler e a última vitória. consegui a receita do “Knodel”.
    Huuuummmm!!! Vou fazer exatamente como na foto acima, para o dia dos namorados!!!
    Se não der certo…… almoço no Juca Alemão na certa!!!

    Tania

    junho 2, 2009 at 22:51

  10. Puxa, Tania… 29 anos… eu ainda não tinha nascido e vc já fazia história com seu marido com os knödels. Lindo isso de a gente falar hoje sobre isso, não acha? Boa sorte na receita. E obrigado pelo comentário.
    Bjo.

    Lucas Pretti

    junho 3, 2009 at 1:59

  11. Ow Lucas, valeu!!!
    Já coloquei os pãezinhos de molho para fazer os knödels. Espero que fique como os do Juca!!
    Minha mãe que é alemã, nunca conseguiu fazer igual! :/
    Depois te conto.
    bj

    Tania

    junho 3, 2009 at 12:48

  12. se vcs quizerem conhecer mais
    vao ate o kolping na barao do triunfo
    la tem paprika schinitzel essa é campea
    tbm por LA

    ABRACOS

    TCHUSS

    GERD

    maio 12, 2010 at 15:37


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: